ES | EN | PT | FR

You are here

» Investigação + Desenvolvimento

Investigação + Desenvolvimento

A Foresa possui um departamento de Investigação e Desenvolvimento nas instalações centrais de Caldas de Reis (Espanha), constituído por uma equipa de profissionais com uma vasta experiência no setor dos produtos químicos.

Estas instalações incluem dois laboratórios de síntese de resinas, uma unidade-piloto de fabrico para escalamento de novas formulações e para caracterização e fabrico de painel, assim como um laboratório de instrumentação dedicado, sobretudo, à cromatografia, espectroscopia e análise térmica. 

A nossa equipa de I+D dedica-se sobretudo às seguintes áreas de trabalho:

Desenvolvimento de novas soluções e otimização contínua das soluções já consolidadas no mercado.

Desenvolvimento e inovação nos processos de fabrico, próprios e dos clientes.

Participamos em encontros nacionais e internacionais relacionados com o setor dos produtos químicos, onde são atualizados e promovidos avanços em termos de regulação Reach, regulamentos CLP ou cenários de exposição, entre outros, sendo que esta área se constitui, no seio da nossa organização, como uma fonte de informação e formação para os diferentes departamentos, clientes e colaboradores.

A Foresa participa ativamente em vários projetos de investigação desenvolvidos a nível europeu.

SUSPOL
Programa: HORIZON 2020 - EJD
Período: 2015-2019
O SUSPOL-EJD é um Doutoramento Europeu Conjunto em "Organocatálise e Polímeros sustentáveis". O SUSPOL-EJD foi criado por um consórcio constituído por quatro beneficiários académicos: a Universidade de Bordéus (França), a Universidade do País Basco (Espanha), a Universidade de Mons (Bélgica) e a Universidade de Warwick (Reino Unido). Organizações. Além disso, seis industriais: A BASF (Alemanha), a Purac Corbion (Países Baixos), Synthomer (Reino Unido), a IBM (Suíça e EUA) e a FORESA (Espanha) atuarão como parceiros que colaboram nas atividades de investigação e formação. Através do projeto SUSPOL-EJD, 10 investigadores em início de carreira terão a possibilidade de serem reconhecidos com graus de doutoramento duplo em dois países diferentes. SUSPOL-EJD terá como objetivo a excelência no desenvolvimento das oportunidades de formação de alta qualidade para investigadores em início de carreira na área do fabrico sustentável Organocatálise e Polímeros. O objetivo final consiste em formar cientistas que serão os futuros líderes na transição de organocatálise entre o laboratório e os processos e produtos industriais sustentáveis. A investigação e as áreas de entretenimento incluem a química orgânica, a catálise, a modelação, a engenharia de polímeros, a química verde, processos sustentáveis, produtos renováveis, látex de polímeros, revestimentos, biomateriais, produtos farmacêuticos e colas. A presença de um elevado número de parceiros industriais torna o projeto altamente intersetorial.  A investigação e a formação-programa é muito inovadora e combina projetos de investigação nas fronteiras com desenvolvimentos industriais.
PALM2WAX
Programa: EUREKA
Período: 2015-2017

O objetivo geral do Projeto PALM2WAX consiste em conceber, desenvolver e validar alternativas competitivas às emulsões de ceras parafínicas derivadas do petróleo. Objetivo técnico: Conceber e fabricar uma emulsão baseada em ceras vegetais que confira as mesmas propriedades hidrofóbicas das parafinas provenientes do petróleo a painéis derivados da madeira (compósitos de madeira).

Objetivo comercial: Colocar no mercado uma gama de emulsões alternativa à atual que abra uma nova alternativa biológica no mercado que, no momento da redação da presente memória, ainda não existe.  Ao mesmo tempo, esta nova emulsão deveria ter um custo que permitisse competir com as opções atuais, visando a obtenção de um produto Premium, assim como a utilização de matérias-primas não dependentes dos "feed stocks".

Objetivo ambiental: Criar um produto "verde" baseado em matérias-primas sustentáveis e que respeitem o meio ambiente reduzindo, simultaneamente, a pegada de carbono do produto final.

Colaboradores: Croda

SMARTLI
Programa: H2020-BBI-PPP-2014-1 BBI.VC2.R4
Período: 2016-2019

Objetivo: SmartLi tem como objetivo desenvolver tecnologias para o fabrico industrial de biomateriais utilizando lenhinas técnicas como matéria-prima. As lenhinas técnicas incluídas no estudo são lenhina kraft, lignossulfonatos e efluentes de branqueamento, todas procedentes de fontes de lenhina abundantes. As lenhinas técnicas não são aplicáveis diretamente no fabrico de biomateriais.  Portanto, serão desenvolvidos tratamentos prévios para reduzir o seu teor de enxofre e proporcionar uma qualidade constante. Também se espera que os pré-tratamentos térmicos melhorem as propriedades da lenhina para ser utilizada como reforço de materiais compostos, enquanto que os pré-tratamentos de fracionamento e degradação catalítica gerarão frações de lenhina (oligómeros reativos) para serem testadas em resinas para diferentes aplicações: resinas fenólicas para o fabrico de MDF, contraplacado e impregnação, poliuretanos e epóxi. Além disso, um LCA completo, incluindo um processo dinâmico, apoiará o estudo.

Colaboradores: FIBIC / Tecnaro Gmbh  / AEP Polymers / Fraunhofer / VITO / Metsä Fibre / VTT / SAPPI NETHERLANDS / FORESA / Wood K plus / Prefere Resins Finland Oy  / Kotkamills Oy / Andritz Oy

REHAP
Programa: H2020-SPIRE-2015
Período: 2016 - 2016

Projeto: Rehap - Reduction of greenhouse gas Emissions transforming Harvesting waste into high Added value. A posição da Europa no fabrico de bioquímicos a partir de biomassa e subprodutos limita-se a um reduzido número de compostos, enquanto que a procura por estes produtos é uma das maiores do mundo. No entanto, a Europa tem muitas empresas químicas líderes mundiais. Por outro lado, os resíduos lignocelulósicos constituem um dos recursos mais abundantes que não competem com a cadeia alimentar. Os 16 parceiros do REHAP têm como objetivo a revalorização dos resíduos agrícolas (palha de trigo) e florestais (casca) através da sua recuperação, quer dos processos primários (açúcares, lenhina, taninos), quer dos secundários (ácidos açucarados, ácidos carboxílicos, aromáticos e resinas), tendo em conta as construções ecológicas como linhas de negócio. O projeto proporcionará reduções na utilização de recursos fósseis na ordem dos 80-100% e na utilização de energia e emissões de CO2 superiores a 30%. Concretamente, serão obtidos blocos de construção (1,4 y 2,3-butanodiol, polioesteres), materiais (PUs, resinas fenólicas, lenhina de hidrólise modificada) e produtos (painéis de madeira, espumas isolantes, cimento, cola):

  • Taninos e hidratos de carbono de desperdícios florestais para conversão em resinas bio-fenólicas para, respetivamente, painéis de madeira e poliuretanos isentos de isocianato (PU) para espumas isoladoras.
  • A lenhina e hidratos de carbono de resíduos agrícolas para conversão em resinas bio-fenólicas para, respetivamente, painéis de madeira e biosuperplastificantes para cimento, e biopolioesteres para colas.
  • Também serão desenvolvidas lenhinas retardantes de fogo e aditivos à base de açúcar.

 As tecnologias de processamento desenvolvidas (químio/termo/enzimática e fermentação) serão otimizadas à escala-piloto (TRL6-7) para maior exploração e replicação dos resultados. Todos os produtos serão integrados num protótipo para demonstrar a aplicabilidade industrial no setor da Construção Ecológica. Ao longo de todo o projeto serão realizados a avaliação do ciclo de vida e dos custos, o estudo de mercado, o plano de negócio, a estratégia de gestão de resíduos e as medidas para a futura normalização, desde um ponto de vista sistémico.

Colaboradores: Tecnalia / VTT / Unia / Rina Consulting / Collanti Concorde / Rampf / Insight Publishers LTD / Lafarge / BBEPP / Novamont / CUSA / CTXI / Biosyncaucho / Cartif /WEB: www.rehap.eu